quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Poemas Cora Coralina – Poemas Aninha e suas pedras

Não te deixes destruir…
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.
Cora Coralina )
(Conferido e digitado por mim mesmo e Rebeca dos Anjos em 1 de novembro de 2012, retirado do livro Melhores Poemas; seleção e apresentação Darcy França Denófrio. São Paulo: Global, 3a edição, 2008. 4a reimpressão, 2011. p. 243)
http://www.poesiaspoemaseversos.com.br/cora-coralina-poemas/

MÚSICA PARA REFLEXÃO

 Sol

Jota Quest

  
exibições1.197.252
Ei, dor
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei, medo
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
Ei, dor
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei, medo!
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
Yeah! Han!
Caminho do Sol, eh!
Lá lararará!
Caminho do Sol, eh!
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
É pra lá
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
Aonde eu vou?
Aonde tenha Sol
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
É pra lá
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará
É pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
Lá lararará, lararará


LENÇOS DURANTE A QUIMIOTERAPIA

Toucas, turbantes, perucas, lenços são recursos utilizados pelas pacientes que perdem os cabelos durante a quimioterapia.
Os lenços são bastante confortáveis e versáteis. Podem ser curtos ou longos. coloridos ou discretos.
As formas de amarrar fazem a diferença.
Há muitos vídeos na internet ensinando o passo a passo de modelos de amarração dos lenços.
No site https://www.quimioterapiaebeleza.com.br/amarracao-de-lencos-parte-4/ por exemplo tem essa dica:

1 – Pegue um lenço retangular e um elástico que vai ajudar a prendê-lo;
2 – Passe o lenço pela nuca, cobrindo toda a cabeça e deixando as pontas para cima;
3 – Prenda as pontos com um elástico como se estivesse fazendo um rabo de cavalo;
4 – Pegue duas pontas e faça um nó na nuca:
Você pode finalizar de três maneiras:
1 – Deixar as pontas caídas atrás da cabeça;
2 – Esconder o excesso de tecido por dentro do lenço;
3 – Fazer um laço atrás da cabeça.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Essas são as 4 regras de ouro da prevenção do câncer de mama

É unanimidade: quanto mais cedo se descobre uma doença, maior as chances de cura. Entretanto, o grande desejo da comunidade médica é estar à frente: intervir ainda mais precocemente, de modo a impedir o surgimento do tumor. Cientistas do Fundo Mundial para Pesquisa do Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e do Instituto Americano para Pesquisa do Câncer (AICR) calculam que pelo menos 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados.

As duas instituições mantêm um grupo de experts que periodicamente revisa estudos sobre a relação do estilo de vida com o desenvolvimento de um nódulo maligno no seio. Em 2010, o grupo publicou o primeiro relatório com foco na prevenção do câncer de mama. Em maio deste ano, foi lançado o segundo, que avaliou 119 estudos, abrangendo 12 milhões de mulheres ao redor do mundo.

"Não há garantias quando o assunto é câncer”, disse a nutricionista Alice Bender, do AICR, no evento. "Mas é empoderador saber que se pode fazer algo para a proteção.” A conclusão aponta quatro estratégias principais para diminuir o risco:

Intensificar o treino


Ser fisicamente ativo já reduz o perigo. O relatório destaca que caminhar depressa, correr ou pedalar rápido na bicicleta diminui em 17% o risco de ter a doença antes da menopausa e em 10% depois. A caminhada moderada e a hidroginástica leve são benéficas sobretudo após a menopausa, quando a maioria dos tumores de mama aparece. "Uma vez tratado o câncer, as que aderem a um programa bem planejado ficam menos sujeitas ao retorno da doença”, afirma o oncologista Max Mano, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele lembra que quem nunca treinou deve procurar a ajuda de um educador físico.

Manter um peso saudável

Evitar a obesidade ao longo da vida e especialmente na pós-menopausa é essencial. O excesso de peso aumenta o risco de vários tipos de câncer e também de diabetes e problemas cardíacos. "Os depósitos de gordura produzem estrogênio, que favorece o crescimento dos tumores”, explica Antônio Luiz Frasson, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia. Esse cuidado é ainda mais relevante para quem já teve a doença. Uma forma rápida de checar se o seu peso está de acordo é medir a circunferência da cintura. Ela deve ficar abaixo de 88 centímetros.

Limitar o consumo de álcool


Apesar de ser considerado bom para o coração, beber meia taça de vinho por dia eleva o risco na pós-menopausa e possivelmente na pré-menopausa. O drinque-padrão fornece 14 gramas de álcool em 100 mililitros. E bastam 10 gramas de álcool diários para causar problemas. "Ele é metabolizado no fígado e também na mama”, afirma Max Mano. "O consumo rotineiro produz danos ao DNA e pode desencadear a sequência de eventos que conduzem ao câncer.” Há evidências claras de que a bebida esteja ligada a diversos tumores e seja ainda mais nociva para as mulheres.

Melhorar a dieta

Vários estudos analisados mostravam que alimentos ricos em carotenoides (espinafre, couve, brócolis, cenoura, damasco), fibras (frutas, verduras e grãos) e cálcio (laticínios) abaixam o risco de ter câncer de mama. O relatório afirma, porém, que as conclusões desses trabalhos não são definitivas. Portanto, essa recomendação tem peso menor do que as outras três. Mas Frasson faz uma ressalva: vale a pena consumir mais frutas e vegetais pelos benefícios gerais à saúde e pelo auxílio no controle de peso. Ele orienta, ainda, a limitar a ingestão de carne vermelha e de processados, como bacon e presunto.

Fonte: Cláudia 
in http://www.oncoguia.org.br/conteudo/essas-sao-as-4-regras-de-ouro-da-prevencao-do-cancer-de-mama/11539/7/ acesso em 08.02.18 às 20:42hs

Conheça quais as mudanças de atitude que ajudam a prevenir o câncer

Cuidar mais da saúde costuma ser o objetivo de muitas pessoas quando um novo ano inicia. Para isso, a prevenção é uma das melhores formas, principalmente, para evitar uma das doenças mais temida por todos: o câncer. "Muitos cânceres podem ser prevenidos e mudanças simples no estilo de vida, como adoção de hábitos saudáveis, têm um grande impacto para isso. Além disso, essas medidas também ajudam a proteger contra outras doenças crônicas, como as cardíacas, cerebrais e vasculares”, afirma Roger Akira Shiomi, oncologista do Instituto de Hematologia e Oncologia Curitiba/Grupo Oncoclínicas.

De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva), o câncer de pele é o tipo mais frequente no Brasil e corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país. Causada pelo excesso de exposição ao sol, para evitar a doença, basta apenas adotar atitudes simples no dia a dia. "Os raios ultravioletas são responsáveis pelos tumores malignos de pele. Isso também vale para as câmaras de autobronzeamento. Por isso, é fundamental evitar esse tipo de prática e quando sair de casa ou for à praia, usar medidas de fotoproteção, como protetor solar sempre que sair de casa, chapéus, camisetas, entre outros, além de evitar a exposição das 10h às 16h durante o horário de verão e das 11h às 15h no restante do ano”, explica o também oncologista do Instituto de Hematologia e Oncologia Curitiba/Grupo Oncoclínicas, Elge Werneck Jr.

Relacionado a vários tipos de tumores, o tabagismo é uma das principais causas da doença e também pode ser evitado. "O cigarro é responsável por aproximadamente 30% dos casos de câncer no mundo. Se o cigarro não existisse, talvez tivéssemos 1/3 a menos de incidência da doença”, revela Elge Werneck Jr. Ele ressalta ainda para ficar atento ao tabagismo passivo. "Se você não fuma, mas convive com um fumante que fuma três cigarros ao seu lado, será como se você tivesse fumado um cigarro.”

Outra mudança eficaz no combate ao câncer é substituir os alimentos industrializados por naturais. "Evitar alimentos processados, defumados ou com muito conservantes e ingerir pouco sal e açúcar tem se comprovado medidas importantes de prevenção. A recomendação é aumentar o consumo de frutas, vegetais, verduras e cereais e controlar a ingestão de carne vermelha, sempre evitando os cortes mais gordurosos”, salientam os oncologistas.

As bebidas alcoólicas também devem ter o consumo reduzido. Segundo os oncologistas, a ingestão de mais de duas latas de cerveja ou mais de um copo de bebida destilada duas vezes por semana já produz um risco maior para o desenvolvimento de alguns tipos de câncer. "A ingestão de álcool, mesmo nessas quantidades moderadas, eleva o risco de câncer de intestino, mama, esôfago e faringe”, alertam.

A falta de atividades físicas regulares é mais uma atitude que deve ser modificada para evitar a doença. "O sedentarismo eleva o fator de risco para o câncer de cólon e mama e está relacionado a outros tipos de câncer”, conta Roger Shiomi. A prática de exercícios ajuda a diminuir esses riscos, pois atua na proteção do organismo. "A atividade física tem um efeito fisiológico em nosso corpo e funciona como um mecanismo anti-inflamatório. Basta começar a praticar exercícios para estimular isso”, explica Elge Werneck. E não precisa se tornar um atleta para ter esses benefícios, de acordo com o oncologista: apenas 30 minutos diários em, no mínimo, três vezes por semana, já são o suficiente para prevenir o câncer e outras doenças.

A prevenção de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) também é importante para evitar o câncer. "O vírus HPV, por exemplo, é o principal fator de risco para o câncer de colo de útero e seus subtipos mais agressivos. Ele pode ser prevenido com o uso da camisinha e vacinação”, salientam os oncologistas.

Avaliação médica

Quando não se consegue evitar a doença, a realização de um diagnóstico precoce aumenta as chances de cura ou sobrevida do paciente. "As chances de cura do câncer em estágio inicial são muito elevadas, mas variam conforme o tipo de tumor e suas características. Há, por exemplo, subtipos de tumores malignos da mama que, no primeiro estágio, podem ser curados em 95% dos casos”, revela Roger Shiomi.

Em casos de histórico familiar da doença, a recomendação é buscar auxílio médico em uma idade dez anos inferior a do parente quando ele descobriu o câncer. "No caso do câncer de mama, por exemplo, todas as mulheres devem fazer mamografia a partir de 40 anos de idade. Já as mulheres que têm casos desse câncer em parentes de primeiro grau, como mãe e irmã, ou duas parentes de segundo grau (como avó e tia), que tiveram o câncer de mama antes dos 50 anos, deve antencipar a avaliação para dez anos antes do primeiro caso na família”, esclarece Werneck.

Mas, mesmo quem não tem casos de câncer na família, deve realizar regularmente alguns exames diagnósticos que já há eficácia de detecção precoce comprovada pela Medicina. A regularidade dos exames dependerá da recomendação médica e avaliação individual de cada paciente. Saiba quais são eles e quando devem começar a ser realizados:

- Papanicolau, para diagnóstico de câncer de cólo de útero. O exame deve ser realizado pelas mulheres após o início da atividade sexual;

- Mamografia, para diagnóstico do câncer de mama, deve ser feito pelas mulheres partir dos 40 anos;

- Exame de sangue PSA e toque retal, para diagnóstico de câncer de próstata, são indicados para os homens com mais de 50 anos. Importante: um exame não anula a necessidade do outro. Para o diagnóstico preciso, é necessário somar os resultados de ambos;

- Colonoscopia, para diagnóstico de câncer intestinal, é recomendado a partir dos 50 anos, tanto para homens quanto para mulheres.

- Para quem é fumante há mais de 20 anos, é aconselhado realizar uma tomografia de tórax para diagnóstico de câncer de pulmão.

Fonte: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/conheca-quais-as-mudancas-de-atitude-que-ajudam-a-prevenir-o-cancer/11530/7/ acesso em 08.02.18 às 20:32hs

LENÇOS PARA QUEM PERDEU OS CABELOS DURANTE A QUIMIOTERAPIA


Os lenços são ótimos acessórios para quem está fazendo quimioterapia! Com diferentes formatos, tecidos e valores, são super democráticos – e variando o tipo de amarração, pode-se usar um mesmo lenço de diversas formas! Mas, pra quem não está acostumada a usar, as amarrações podem parecer difíceis e até na hora de comprar o acessório podem surgir dúvidas!


Qual o melhor tecido?

Para os dias quentes, quanto mais fininho for o lenço, melhor! Mas cuidado para não comprar um lenço muito transparente, que deixará a careca à mostra e não protegerá o couro cabeludo do sol! Para o inverno, pode-se utilizar pashminas, que são mais grossas e protegem a cabeça do frio. Se quiser usar um lenço mais fininho, é aconselhável colocar uma wigcap (touca de meia calça, daquelas que se usa embaixo da peruca) por baixo. Perdemos muito calor pelas extremidades, por isso é importante mantê-las protegidas.

Seda, crepe de seda, crepe, cetim, algodão… Existe uma infinidade de tecidos que podem ser utilizados! Eu gostava muito de usar os de algodão, que absorvem o suor – daqueles que o tecido parece uma fraldinha, sabe? O mais importante é que o tecido tenha um toque agradável: se a mão achar que o tecido é áspero ou pinica, certamente o couro cabeludo concordará! Parece bobo, mas pense que você vai ficar umas boas horas com o lenço na cabeça, e que ele penicando vai fazer você querer coçar a cabeça, e pode acabar machucando o couro cabeludo.


Além disso, alguns tecidos escorregam da cabeça, o que pode te deixar insegura, pensando que o lenço vai cair a qualquer momento! Para resolver isso, existem dois truques: utilizar uma wigcap ou utilizar uma faixa de cabelo larga (daquelas de balé) por baixo do lenço. Isso fará com que o tecido "tranque” e não escorregue. Se mesmo assim ficar insegura, utilize grampos de cabelo prendendo o lenço à touca ou à faixa na altura da nuca (para os grampos ficarem escondidos).

Uma maneira de dar um pouco de volume à cabeça (não ficar com o lenço diretamente colado na testa) é fazer uma dobra sobre a testa. Dá pra deixar essa parte dobrada tanto pra dentro quanto pra fora, conforme você preferir.

Na região da testa já cria um volume bacana - pro lenço não ficar 'colado' na cabeça. Uma dobrinha de 5cm

Qual o melhor formato?

O formato do lenço depende da amarração que você vai fazer – algumas amarrações exigem lenços maiores, outras podem ser feitas com lenços menores. Em geral, um bom tamanho é de 90 x 90 cm (para fazer um lenço quadrado) ou 180 x 70 cm (para lenços retangulares). O mais importante é que o lenço consiga cobrir da testa até a nuca com folga – se ficar muito justinho, corre o risco de aparecer um pedaço da careca na amarração!

O lenço retangular deve ter no mínimo 70 cm de largura. Nesse da foto, dobrei ao meio, porque ele era longo demais.

Lenço de 100X100cm. Para lenços quadrados, o tamanho mínimo é 70x70cm - mas o ideal é 90x90cm

Aqui no sul é fácil de encontrar lenços, já que no inverno as mulheres costumam usá-los para proteger o pescoço. Lojas de acessórios costumam ter pelo menos alguns modelos, muitas com preços bem acessíveis (em torno de R$20 o lenço). Vale a pena ir procurando os lenços em diferentes lojas – de acessórios, lojas de departamento, lojinhas de bairro, internet… A loja virtual Além do Cabelo é especializada em produtos para quem está enfrentando o câncer – todos os lenços são macios e adequados para serem usados na cabeça. Você pode conferir nosso catálogo mandando um e mail para contato@alemdocabelo.com.

Se você quiser um lenço diferente, ou não tiver muita grana para investir nisso, pode ir em uma loja de tecidos e escolher o tecido que gostar! Alguns tecidos nem precisam de costura, então você pode pedir para o atendente já cortar no tamanho exato. Se o tecido precisar de costura de acabamento (alguns desfiam se não tiverem barra), qualquer costureira pode fazer isso! Sai super em conta!

Fonte: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/como-escolher-um-lenco/9937/1024/ acesso em 08.02.18 às 19:49hs 

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

SOLUÇÕES CASEIRAS PARA AFTAS

ÓLEO DE COCO

óleo de coco é muito efetivo contra as aftas. Ele contém os ácidos láurico, caprílico e cáprico, todos altamente protetores. São esses ácidos que conferem à substância as propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas que protegem o organismo. Pesquisadores descobriram recentemente que, por reforçar o sistema imunológico do indivíduo, a substância não só evita o aparecimento das aftas como também ajuda acelera a cura dessas úlceras. Basta aplicar gostas do óleo 3 vezes ao dia sobre a lesão.

8. CHÁ DE CAMOMILA

O chá de camomila, que tem propriedades calmantes, ajuda a tratar a afta e reduzir vermelhidão que se forma no local. Faça uma infusão de flores de camomila em água quente e reserve. Ao longo do dia, faça bochechos com o chá, logo após a escovação dos dentes.